Quinta-feira, 25 de Fevereiro de 2021

COSTA LUSITANA...

 

Costa lusitana....png


COSTA LUSITANA...

 

As ondas chegam e partem,
Sem que de tanto bater se fartem,
Em nuvens de tempestade
E contra as rochas se partem,
Pelas areias ficando a espuma...
As gaivotas pipilam de emoção,
Sobrevoando a falésia em aflição!...
Aguarda-se o timoneiro ao leme,
Enquanto as águas baloiçam,
Sentindo-se lágrimas salgadas,
Gente pobre e de mãos dadas...
Vê-se a tristeza de quem geme,
De um mar que não se arruma,
Neste reboliço e tal ansiedade,
Vozes calmas, pra que não oiçam,
Mais que nunca de mãos atadas...
Pobres gentes, de malfadadas!...
Paira um nevoeiro sobre a costa,
Linda imagem, para quem gosta,
Nessa turbulência de qual destino
E o vulgo adora, feito de anjinho,
Chorando, desde tenro menino,
A igual passarada no seu ninho,
Numa chilreada em que sofrem...
Amargurado areal e povo lusitano,
Olhando, ao longe, o belo oceano!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
    - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 20:38
link do post | comentar | favorito

REFLEXÃO

 

Reflexão I.png

REFLEXÃO

 

A reflexão é a minha alma,
No tempo que me foi destinado,
Enquanto a disponibilidade se baseia na força de um argumento...
A conclusão, é a minha chama e calma,
Por lume deveras refinado
E ateado no melhor momento!...
Deixo água sempre ao lado,
Que a floresta está por perto,
Nem querendo incendiar o prado,
Muito menos o deserto!...
Faço a minha reflexão,
Ao que oiço com atenção,
Não me querendo armar em esperto,
Tampouco vender razão
E procurando uma solução,
Para aqueles a que ando farto!...
Visto-me com fato de monge,
Atravessando as minhas areias,
Seguindo o mosteiro ao longe
E sem precisar de quais candeias!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
    - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 03:07
link do post | comentar | favorito

SENTAM-SE À MESA...

 

Ao Nascer-do-Dia sobre Q.ta do Conde.jpg

SENTAM-SE À MESA...

 

Sentam-se à mesa, os pecadores,
Num canto, no outro os oradores,
Negoceiam com os prevaricadores
E nenhum faz parte de malfeitores...
São todos deveras mais que santos,
Ostentando os mais belos mantos,
Uns já saíram, entram outros tantos,
Só saindo quando estiverem fartos...
Fazem rezas e promessas, tão rindo
E abraçam-se, enquanto vão saindo,
No prato que raparam vão cuspindo
E enquanto do trabalho vão fugindo...
Enquanto as damas se vão imiscuindo,
Tagarelam os senhores, bem ouvindo,
Pelo que nada se perde e consentindo,
Piscando o olhar a quem vai surgindo...
Porém, a madrugada está chegando,
Por lindo dia, solarengo, espreitando,
Enquanto os escravos se levantando,
Pois que o trabalho está esperando...
Partem, sem pão que haja na mesa,
Bebendo lágrimas de sal pra defesa,
Implorando que o dia seja luz acesa,
Ao que a idade não perdoa e já pesa...
Deitam-se os pecadores e cansados,
Da longa noite e tamanhos pecados,
À criadagem deixam os seus recados,
Havendo que ter sonhos abençoados...
Fazer guerras e explorar desgraçados,
Semear escravos, os tais esfomeados,
Acorrentá-los, por de tão malfadados
E nesse prazer se sentem embalados!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 01:10
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 24 de Fevereiro de 2021

O PASSARINHO...

 

O passarinho.jpg

O PASSARINHO...

 

Cuidado com o passarinho,
Às quatro da madrugada,
Não seja, esse pobrezinho,
Ficar com a asa entalada...

 

Quando bater à tua porta,
Sem saber o que o espera
E busca ao que o conforta,
Em promessa de quimera...

 

E o que fica lá para dentro...
Cá fora, o bichinho escorre,
Lá dentro, nem me ocorre.

 

À entrada e voo ao centro,
É um ver se ainda é capaz,
Naquilo de que melhor faz...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
   - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 01:35
link do post | comentar | favorito

MORTE, ENTRE OUTRAS COISAS

 

Morte, entre outras coisas II.jpg

MORTE, ENTRE OUTRAS COISAS

 

Odeio a morte,
Mas muito mais outras coisas!...
A desonra e por pouca sorte,
Por entre coisas e loisas!...

 

A morte é única e despedida,
Falta de corda num relógio,
Entre os espaços da vida
E na busca de qual refúgio!...

 

É tempestade fria de vento,
Vinda do alto das serras,
Amainando qualquer tormento...

 

A morte é silvo, entre gelo,
Espada cortante por guerras,
Barragem de algum flagelo!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
    - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

 

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 01:19
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2021

POR ENTRE DEMÓNIOS

 

Demónios I.jpg

POR ENTRE DEMÓNIOS

 

Adormeço com os meus demónios,
Confessando-me aos meus deuses,
Na busca à absolvição para os ódios,
Sem qualquer sombra de interesses...

 

Simplesmente rebuscando páginas,
Dos livros que me servem de aulas
E tantas palavras demais paulatinas,
Perdidas, em bocas de frouxas falas.

 

Demónios, cada qual com sua carga,
Assombrações que me vão ficando,
Assim, num espelho da minha saga...

 

Esses deuses e vivendo na confusão,
Que por entre lençóis vão dormindo,
Esperando o melhor dia à redenção!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
    - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 00:59
link do post | comentar | favorito
Domingo, 21 de Fevereiro de 2021

DANÇAS AO UNIVERSO

 

Danças ao Universo.jpg

DANÇAS AO UNIVERSO

 

Dançam as nuvens, as estrelas,
Dança o Sol com a Lua,
As crianças e os velhos,
Danças tu, irrequieta e nua,
Dançam as palavras e os conselhos
E por esperanças de tão belas!...
Dançam os pássaros e os lobos,
Os peixes, pelos sete mares,
Dançam os sãos e os loucos,
Ouvem-se cantigas, por roucos,
Acompanhando os calcanhares,
Seja dos espertos, ou de nabos!...
Tudo dança, minha gente,
Numa euforia constante,
O sangue fervilha, de quente,
Dança o puritano e a amante...
Dançam as árvores e as serras,
As tropas, em final de guerras,
Tanto os pobres, como os ricos,
Os pratos e os penicos!...
Dança o Céu, com o Inferno
E Deus corteja o Diabo,
Deita-se o Verão com o Inverno,
O Outono e a Primavera,
Trocando, à vez, de pares
E dando do corpo cabo,
Essa figura bailando, feita fera,
Pulando e faltando os ares...
Dança a luz e a escuridão,
Por eiras de lusco-fusco,
Numa orquestra em confusão,
Pela batuta de um tosco!...
No átrio tropeça a esperança,
Em passos trocados da dança,
Os maus dias são lembrança
E o futuro uma criança!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
   - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 02:27
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2021

IMORTALIDADE

 

Imortalidade I.png


IMORTALIDADE

 

Não sou imortal,
Nem sei se gostaria de enfrentar esse futuro...
Morrerei, livre e sonhador, na minha imortalidade!...
Um dia e quando já tarde, acordarei,
Nesse espaço do momento e recuarei...
Ao tempo em que tudo era possível e seguro
E desses tempos beberei saudade,
Sem que algum destino me seja fatal!...
Aí, sim, tocarei a imortalidade, sem o além,
Saberei, então, dar valor a outro alguém,
A todo o existente,
Às árvores, em meu redor e que sempre lá estiveram,
Mas tampouco as vi
E por conseguinte nunca lhes dei valor,
Ou com elas convivi!...
Ouvirei e entenderei os pássaros, os restantes animais
E tanto o demais!...
Será tudo um de repente,
Embora tudo com outro sabor,
Aqueles odores e que sempre me aguardaram,
Mas ao que me fiz desentendido
E cujo julgamento me é merecido!...
O cosmos, esse espaço imortal e belo,
Será a minha imortalidade e o selo!...
No meio destas notas, senão parvas,
Haverá quem as compreenda,
Mesmo que ao tempo obsoletas
E enquanto as escrevo como oferenda...
Serão pensamentos, frágeis larvas,
Naquela imortalidade das borboletas!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
    - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

 

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 01:40
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 15 de Fevereiro de 2021

ESTA SIMPLES PASSAGEM...

 

Espírito imortal.jpg

ESTA SIMPLES PASSAGEM...

 

E todos somos uma passagem,
Por entre tantas as manobras
E sopro da mais frágil aragem,
A qual esquecimento de obras...

 

E todos procuramos um trono,
Lugares de reis, ou soberanos,
Quantos à busca dum patrono,
Pelos mais trajectos mundanos...

 

Nascendo, crescendo, seguindo,
Em frente e entre trambolhões,
Na verdade, ou tanto mentindo...

 

Enganando-nos a nós próprios
E adubando aos outros ilusões,
Sonhos, até para nós, ilusórios!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 22:40
link do post | comentar | favorito
Domingo, 14 de Fevereiro de 2021

O DIA DOS NAMORADOS...

 

Aquela flor.gif

O DIA DOS NAMORADOS...

 

Sabendo dessa tua existência,
Fazer as curvas do teu corpo,
Embebedar-me na fragrância
E com os lençóis num farrapo...

 

Descendo o poço da sedução,
Penetrar no oculto desejado,
Apertando-te na minha mão
E tal num futuro perpetuado...

 

Sabendo que nada foi em vão,
Pelas setas lançadas do Cupido
E de tão direitinhas ao coração...

 

Em rios de odores inflamados,
Sair da noite sem ter dormido
E corpos molhados de amados!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
    - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 02:20
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.pesquisar

 

.Fevereiro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
11
12

16
18
19
20

22
26
27

28


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. COSTA LUSITANA...

. REFLEXÃO

. SENTAM-SE À MESA...

. O PASSARINHO...

. MORTE, ENTRE OUTRAS COISA...

. POR ENTRE DEMÓNIOS

. DANÇAS AO UNIVERSO

. IMORTALIDADE

. ESTA SIMPLES PASSAGEM...

. O DIA DOS NAMORADOS...

.arquivos

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub