Sexta-feira, 20 de Março de 2020

CORONAVÍRUS COVID-19

 

Coronavírus.rtf.jpg

 

Coronavírus é o nome da família que abrange os vírus que se transmitem entre animais mas, por vezes, passam para os seres humanos. Incluem-se a gripe das aves (SARS o tal H5N1), peste suína e agora este COVID-19. Mais uma mão cheia de nada. O coronavirus é conhecido há muito. Até já apareceu esse nome associado a uma personagem dum livro de Asterix, publicado em 1981 e a novidade é esta estirpe que atinge os seres humanos. É um de grupo de vírus que apresentam um halo, ou uma coroa (corona), quando vistos ao microscópio, podendo causar doenças respiratórias graves e gastroenterites; entre estes vírus encontra-se o causador da síndrome respiratória aguda grave.


https://l.facebook.com/l.php?u=https%3A%2F%2Fpt.m.wikipedia.org%2Fwiki%2FCoronav%25C3%25ADrus%3Ffbclid%3DIwAR0ntVwJCA00hk-UVSg2aw4eUDYKrQf24G_9qaAjBvJUuzOD1nVBjuXbcJc&h=AT20w9jzrVbeyHXbdgqr2JUXKPpDwZ8RlDS8rMK_srbaetf9J02Uqc1JYgXRpga0yNzH20BkISYkC1HfQIldOj2uycTNWuh03gGP_WYt2TKW24c8cPxZKaeDh5iGcuC_Bm30-JmtZzk3yd1D&__tn__=R*F


publicado por francisfoto às 18:04
link do post | comentar | favorito

MUNDO MARAVILHOSO

 

Mundo maravilhoso II.png

MUNDO MARAVILHOSO



Este mundo poderia ser maravilhoso
E ao invés de destruído pelos humanos...
Qual maquiavélico negócio duvidoso
E chafurdos projectos demais mundanos!
Este berço, que não é meu, mas de todos,
A muitos não interessa e a privado bem,
Sendo um leito de infinitos incómodos,
Aos cinzelados abortos da mãe... que os tem!…
Este mundo, sempre de braços abertos,
Que nos recolheu na alcofa e com carinho,
É cada vez mais dos parasitas e espertos,
Com os restantes ficando pelo caminho…
Mas o tempo... – ai, o tempo! –, marca a hora,
Tanto para os culpados, como pra inocentes
E livre-se quem não morrer por ora,
Pois não passará dos adventos!
Este paraíso, em luto, ladeado por loucos
E que na sua maior loucura tão crentes,
Perversos, vindos ao mundo pra destruir,
Não entendem quão são bacocos
E que andam, por cá, há muito a dormir!...
Esta maravilha, que é tua, é tanto minha,
Nos melhores e pelos piores momentos
E é imposto que assim tal o entendas,
Que é uma contenda, – nossa! –, que caminha
E que é preciso, – por todos! –, que a defendas!...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 16:29
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 19 de Março de 2020

RUMOS EM CONTRAMÃO

 

Rumos em contramão I.png

RUMOS EM CONTRAMÃO

 

Sei que avanças e por contramão,
Enquanto a tua escolha norteias,
Pois ultrapassas, em tal confusão
E nunca aceitas quem te dê ideias...

 

Dizes-te rei de toda a encruzilhada,
Nada temendo, enquanto segues
E só travas aquando falta a estrada,
Ou num desvio que não consegues...

 

És o absurdo em tanta continência,
Pensando seres dono da sapiência,
Em relutância aos quantos demais...

 

Continuando nessa tua aceleração,
Ultrapassando e numa única razão,
Nada vês, nem a lama em que cais!...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 22:30
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 18 de Março de 2020

APELO DE ALGUÉM, SIMPLESMENTE!...

 

Rubro Nacional .jpg

APELO DE ALGUÉM, SIMPLESMENTE!...

 

No Estado de Emergência a que chegámos, só me resta o apelo que o povo saiba provar o mínimo de civismo, compreensão na obediência e que o (des)Governo saiba limpar as mãos à parede, da merda que fez, pois que, enquanto ainda só tínhamos uma fogueira, em nada teve a ousadia, a competência que lhe era devido, chamando os "bombeiros" e que, só após ter todo o país a arder, – então sim! –, viu-se obrigado a recorrer a todos os "meios aéreos", para que salvasse o que ainda restava. Que os portugueses provem o que tal (des)Governo não provou, sendo compreensível, acatando as devidas ordens e para bem de todos, não pela multa, ou prisão, mas pela decisão moral, tendo a oportunidade, na altura certa, de condenar quem falhou e não me referindo a decisões de votos, mas apontando os dedos e condenando os culpados!... VIVA PORTUGAL E TODOS OS PORTUGUESES QUE O MERECEREM!

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 21:17
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 17 de Março de 2020

MERA MENSAGEM DE UM PORTUGUÊS REVOLTADO...

 

Bandeira de Portugal.jpg

MERA MENSAGEM DE UM PORTUGUÊS REVOLTADO...

 

Hoje e como outras vezes, fui às compras, já preparado para o que desse e viesse... O açambarcamento decorrente de géneros, deu origem ao caos e algumas roturas de stock (estrangeirismo!), o que leva a referir-me e cada vez mais, à razão pela qual, – já demasiadas vezes! –, a vergonha e incómodo de ter nascido português, pois que e sendo nestas alturas, se observa o quanto somos um povo egoísta, falso e desorganizado, passando a vida a afirmarem-se como exemplares, simpáticos, amigos do seu semelhante e de terno coração, crentes em Deus, – cometendo os sete pecados mortais! –, a que, ninguém e ao cimo da Terra, nos será igualável, mas vendendo sentimentos, comparando-se a demais e dizendo que os nórdicos são de coração frio, enquanto "não basta parecer, mas ser", como a mulher de César... Ontem, fiquei "pior que urso", – piurso! –, quando um dos meus filhos, tendo ido às compras, pois que a encomenda feita no Domingo, via "Online", só estaria pronta para entrega, segundo uma mensagem electrónica, no dia 8 de Abril, – sim, imaginem e leram correctamente! –, 08.04.2020 e, qual foi o espanto, tendo carregado o carro de compras com duas pequenas embalagens de papel higiénico, – 2 embalagens pequenas! –, com mais nas prateleiras, quando foram a pagar já só tinha uma, pois que, a outra, alguém, – possivelmente com diarreia mental! –, se tinha feito à embalagem, enquanto observavam qualquer outro produto de necessidade... São esses, de certeza absoluta, na maioria, que lambem o cu e as botas, aos nossos (des)Governantes, – não estou a dizer este (des)Governo, mas todos e sem excepção! –, pactuando para que tenhamos atingido uma situação que poderia ter sido evitada, pelo menos minimizada, bastando ter estado atento e aprendido, com o que já era conhecido noutras zonas do Globo, mas preferindo fechar as portas depois da casa roubada. Assim se compreenderá a razão daquilo que tantas vezes tenho afirmado, ter nojo e vergonha de ter nascido neste que poderia ser "um jardim à beira-mar plantado" e não autorizando que algum, dito muito português, se autorize a ser mais PATRIOTA que este revoltado aos ignorantes, egoístas e comodistas, mas sem tal o reconhecerem, por tão incultos que são e em letárgica maioria!... Posto isto, tendo pena de Portugal e de outros portugueses, deixo ao critério de análise toda esta minha revolta, em que cada um interpretará consoante as botas que lambe e os cus que passa a pano!...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 22:31
link do post | comentar | favorito
Domingo, 15 de Março de 2020

RECADOS MORTAIS

 

Recados Mortais I.jpg

Recados Mortais II.jpg

RECADOS MORTAIS

 

Que todo o vírus é malvado,
Quantos de nós já sabemos,
Lavrando-nos sempre recado,
Com o qual não aprendemos...

 

Fechando as portas tardio,
Sem abrir janelas a tempo,
Cheirando então ao baldio,
De mortes do entretempo...

 

Choramos, quais carpideiras,
No meio de piores lamentos,
Sem pensarmos nas asneiras...

 

Depois e que já sendo tarde,
Culpando arrependimentos
E sempre que já tudo arde!...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 15:06
link do post | comentar | favorito
Sábado, 14 de Março de 2020

ESTA SOCIEDADE DOENTE... II

 

Esta sociedade doente... II.jpg

ESTA SOCIEDADE DOENTE... II

 

Adoro vê-los, em filas de supermercados,
Toda esta sociedade, tristemente doente,
Que, lá para trás, se gritavam desgraçados
Olhando, agora, a pança, a cada ignorante!...

 

Tão-pouco interessa se outro mais precisa,
Havendo que açambarcar o que puderem,
Não vá o mundo acabar e amanhã há missa,
Abraçando-se, esquecidos de quem ferem!...

 

Batem com a mão no peito e rezam, loucos,
Todos eles, que nunca foram assim poucos,
Dizendo-se acreditar em toda a obra divina!...

 

Dizem-se bons samaritanos, a tal hipocrisia,
Caso Deus houvesse, nem tampouco os via
E, de tão pecadores, odeio-os por essa sina!...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 23:22
link do post | comentar | favorito

ESTA SOCIEDADE DOENTE... I

 

Esta sociedade doente... I.jpg

ESTA SOCIEDADE DOENTE... I

 

Lá vão eles, esses ainda adolescentes,
Homens do futuro, quão inteligentes
E toalhas aos ombros, quanto audazes,
Provando quanto do que são capazes...

 

Fogem às aulas, – ao não se infectem! –
E às reuniões, onde nunca se metem,
Mas avançam para praias e discotecas
E a tantas demais diversões idênticas...

 

Seguem o exemplo que aprenderam,
De quantos e que nunca os educaram
E tal semelhante mundo lhes deram!...

 

Assim e distante dia, os despejaram
E pelo que as regras nunca as viram...
Seres sem moral, que nos afrontam!

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

 

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 23:12
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 12 de Março de 2020

EPIDEMIAS VIRAIS

 

Coronavírus.jpg

EPIDEMIAS VIRAIS

 

Os vírus, são o teste à louca sociedade,
Fraca e, na maioria, doentes mentais...
E vivendo sempre numa tal ansiedade,
Loucos e em perfeitas fases terminais!...
Os petizes, coitados, devem beber água,
Ou tais sumos açucarados, sem remorsos,
Fabricados na forma mais contaminada...
E ao que saudável é ingerir a tal cafeína,
Nalguma mistura de semelhante droga,
Mas nunca café, – pois que esse faz mal! –
E de maluco é feito, quem tal interroga...
Eu já teria partido, nesses pensamentos,
Pois sempre me foi sabor de momentos!
Para os adolescentes, o vinho nem vê-lo,
Enquanto as espirituosas muito menos!...
Nuns artilhados e a que chamam carros,
Lançam-se às saídas nocturnas, charros,
Muitos xotes e qualquer merda que tal,
Qualquer gaja, a quem chamam garina,
Tudo numa mistura e na maior pedrada
E coitadinhos desses, ainda tão meninos,
Que só bebem o leitinho e do pacotinho,
Gabam-se os pais, amigos, os avozinhos,
Até quem não ousa apontar, os vizinhos!...
Será para se parecerem a qual vitelinho?!...
Era gastar muita água e pras mãos lavar,
Bastando e no máximo, uma vez por dia,
A que desgaste e consumo, fosse trégua,
Não se criassem algumas maleitas e azia!...
Ah, a carne!... essa, pro menino, tem ossos,
Enquanto o peixe também tem espinhas!...
E o ideal são as bolas de tal chamado pão,
Daqueles muito saudáveis hambúrgueres,
Ou o qual pãozinho folhado, nas cantinas,
Certo gelado, empanturrando às colheres
E, caso se diga não, arma-se uma confusão!
Assim vão crescendo, nas mínimas defesas,
Porquanto a química necessita de facturar...
E são somatórios a tal "gente cor-de-rosa",
Num particular respeito pelas diferenças
E porquanto, sendo o que são, diferentes,
Na sua diferença, são deveras inteligentes!...
Os tais inteligentes vírus vão-se instalando,
Nessa sua maneira, simplesmente vitoriosa
E enquanto uns hospitais se vão enchendo
E por quantos demais negócios florescendo,
Agências de cangalheiros vão engordando...
Sabem, eu não sou médico, menos profeta...
E talvez que esta conversa seja uma treta,
Ou tudo isto não seja solução para a cura...
E que eu próprio faça parte duma loucura,
Será e sobejamente, importante sabê-lo,
Por quantas das mais diversas incertezas...
Mas serão, talvez, princípios das doenças!...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 22:05
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 11 de Março de 2020

VIAGENS COM DESTINO

 

Viagens de comboio III.jpg

VIAGENS COM DESTINO

 

Ali estava, sentado e olhando a coxia,
Não só, enquanto espreitava à janela
E desviando os olhares a quem me via,
Olhando à volta, esquivando-me a ela...

 

A carruagem do comboio lá continuava,
Rumo ao destino e tão bem confirmado,
Enquanto, despercebido, tanto a olhava,
Fazendo de conta, ao que tal era olhado...

 

Próxima paragem e havendo que descer,
Escadas abaixo, nada havendo a antever...
O importante, era não perder qual norte!

 

E alguma descoberta entrada já esperava,
Sendo próxima a hora que antes marcava...
Depois, comia-se e combinando-se a sorte!

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 04:09
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14

20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ÁGUAS QUE CORREM

. HISTÓRIAS DA VIDA...

. SINTO, ENQUANTO VIVO...

. O QUE TANTO ESCONDO

. OLHANDO O FIRMAMENTO...

. SONHOS DESALMADOS

. ESPÉCIME DE POETA...

. ESMOLAS À PORTA

. SINCERIDADE...

. POBRES, MAS SUBSERVIENTES

.arquivos

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds