Segunda-feira, 9 de Março de 2020

DIGAM O QUE ENTENDEREM

 

Do que digam....jpg

DIGAM O QUE ENTENDEREM

 

Que digam de mim o que tal entenderem,
Pois terei consciência tranquila do que sou
E numa tal certeza de não me merecerem!...
Sou o que sou e por nada mais aqui estou!

 

Opinem que sou reles, difícil de perceber,
Filho da puta, só porque não me compram!...
Eu serei fiel às minhas convicções e querer,
Enquanto o restante são ventos que sopram!...

 

E sem qualquer força para tamanhos sopros,
Tão ingénuos nas correntes e subservientes,
Sustentando brisas e torrentes de corruptos!

 

Inventem, conspirem e redigam ignorâncias,
Por desconhecimento, suas míseras mentes!...
Pois ficarei por quantas e minhas evidências!

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 23:09
link do post | comentar | favorito

ABUTRES À PORTUGUESA

 

Abutres à portuguesa.jpg

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )

( Imagem da net )

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 21:18
link do post | comentar | favorito

CONTOS DE FADAS

 

Contos de fadas III.jpg

CONTOS DE FADAS

 

Adormecemos e vivemos nas trevas
E em mitos que nos fazem tanto crer,
Deambulando por desertos e selvas,
Que nos escondem e não deixam ver...

 

Bruxas, ogres, ciclopes sem memória,
Florestas negras, repletas de dragões
E cada qual guardando a pior história,
Dos semelhantes e idênticos ladrões.

 

Assim vivemos, num conto de fadas,
Desempenhado por tão bons actores
E por recantos, trilhos, de um talvez...

 

Seguindo as tantas figuras malvadas,
Neste iluminado jardim dos amores
E estórias iniciadas por "era uma vez..."...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 21:01
link do post | comentar | favorito

PEREGRINOS DA HISTÓRIA

 

Peregrinos da história I.jpg

PEREGRINOS DA HISTÓRIA

 

Somos peregrinos e perdidos,
Por este vale de abandonados,
Andando há muito esquecidos
E por caminhos de maltratados...

 

Vai-se secando o esquecimento,
Sem frescos caudais de memória
E enterramo-nos no sofrimento,
De lamacentos anais da história.

 

Assamos os pés, na cálida areia,
Neste deserto, sem um destino
E faltando-nos o ar, qual apneia...

 

Bem alto, espreitam os abutres,
Por sonhos de aberto intestino,
Servindo a causa de tais ilustres!

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 01:39
link do post | comentar | favorito
Domingo, 8 de Março de 2020

TRAUMATISMOS

 

Violência doméstica I.jpg

TRAUMATISMOS

 

Quando recordo, sinto-me forte!...
Tal foi a minha resistência à vida,
Sem fonte de qual traumatismo,
Desde tal recordada tenra idade...
Vivi quanta áspera e pouca sorte,
Aprendendo com gente sabida,
Observei coisas num secretismo
E algumas não deixaram saudade...
Vejo gotas de sangue, pingando,
De quem fugia, descalça e na dor,
Sobre cimento, fresco, de obras,
De quem e mau, como as cobras!...
Ainda hoje e tanto lhe vejo a cor,
Vermelho e da cabeça jorrando...
Recordo as bestas que tal se riam,
Enquanto as suas pernas tremiam
E eu, seis anos, chorava e gritava,
Mas sem que alguém me ouvisse,
Enquanto esta triste cena olhava
E no medo que ela se despedisse,
Deste mundo, sem qual protecção...
Assim sobrevivi, por alguma razão,
Sem traumas, mas corroído no ser,
Por não ter ajudado, no seu sofrer!...
Entretanto, que ambos já partiram,
Tento apagar medos que me firam...
Talvez que, um dia e quando partir,
Ela esteja à minha espera e a sorrir!

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 00:12
link do post | comentar | favorito
Sábado, 7 de Março de 2020

TAPETES DE PORTA

 

Tapetes de porta.jpg

 

TAPETES DE PORTA

 

Cada qual, na merda que faz, ou pisa,
Puxa o tapete para a porta a seu jeito
E para que melhor possa limpar os pés...
Pouco importa quem fique sem tapete,
Ou se, tão-pouco, dele e mais precisa!...
Nem interessa quem lhe tenha direito,
Que uns sigam em frente e outros ao revés,
Jurando que na porcaria ninguém se mete!...
Porém, haverá tal sapato e que se descuida,
Reluzente cabedal, mas com a sola poluída!...
E assim se entende os que ficam na trampa,
Sempre servindo de tapiz e deveras pisado,
Espelhando serviço, mas escalando a rampa,
Permanecendo vulgo e eterno desgraçado!...
Tapetes nasceram e espezinhados morrerão,
Venham donde vierem e para qual direcção!...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 00:19
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 4 de Março de 2020

VENDO ESPAÇO COMERCIAL

 

Imóvel - Loja.jpg

Planta da loja.jpg

Loja - A.jpg

Loja - B.jpg

 

Vendo espaço comercial, em Fernão Ferro / Seixal, ao lado dos Correios e a 100 metros da igreja, 90 metros quadrados de área, composta de espaço amplo, com divisão em madeira de pinho e a 2/3 do espaço, 2 casas de banho, sala para escritório, tecto falso em igual pinho e respectiva iluminação, com grades, assim como espaço circundante e bem situada.
Contacto, para qualquer informação, através do Messenger.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 23:52
link do post | comentar | favorito

VENDO MORADIA BIFAMILIAR

 

Imóvel - Moradia.jpg

WP_20200306_15_48_14_Rich.jpg

WP_20200306_15_48_36_Rich.jpg

WP_20200306_15_49_45_Rich.jpg

WP_20200306_15_50_49_Rich.jpg

WP_20200306_15_51_12_Rich.jpg

WP_20200306_15_51_29_Rich.jpg

WP_20200306_15_51_47_Rich.jpg

WP_20200306_15_59_07_Rich.jpg

WP_20200306_15_59_17_Rich.jpg

WP_20200306_15_59_26_Rich.jpg

Moradia Bifamiliar - A.jpg

Moradia Bifamiliar - B.jpg

Moradia Bifamiliar - C.jpg

Moradia Bifamiliar - D.jpg

Moradia Bifamiliar - Local 1.jpg

Moradia Bifamiliar - Local 2.jpg

 

Vendo moradia bifamiliar, local de Fernão Ferro / Seixal, rés-do-chão e primeiro andar, com escada interior em degraus de mármore e porta, 2 X 134,4 metros quadrados de habitação, compostas de sala, 3 quartos, 2 casas de banho, ( 1 com banheira ), cozinha com despensa, ( o r/c com mais uma ) e varandas, com espaço de águas-furtadas com divisórias de paredes rebocadas e prontas a levar portas, garagem para dois carros, casa de banho exterior, duas casas de gás independentes, para 2 bilhas de 45 Kg cada, casa com pequeno forno e churrasqueira, casas de arrumos e espaço de oficina para pequenos serviços domésticos, poço com bomba de água e área total de terreno de 500 metros quadrados. Transporte público de autocarro a 150 metros, com ligação ao comboio Lisboa / Setúbal, postos de abastecimento de combustível a 300 e 1000 metros respectivamente, assim como praias, serra e áreas florestais circundantes e com aproximação à auto-estrada A2, tal como rede de supermercados e comércio tradicional, na proximidade. Bem situada, livre de trânsito barulhento e poluição e desafogada quanto a vista envolvente.
Contacto, para qualquer informação, através do Messenger.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 23:50
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 3 de Março de 2020

CONFISSÕES DE JARDIM

 

Aves de jardim I.jpg

CONFISSÕES DE JARDIM

 

Num qualquer jardim me sento,
Remoendo naquilo que sinto,
Fixando o distante firmamento,
Em pensamentos que não minto.

 

Rebobino tudo quanto possível,
Equilibrando pratos da balança,
Acercando-me do tanto audível
E abrindo portas de esperança...

 

Confesso-me às aves que escutam
E que à minha volta esvoaçam,
Oferecendo-me atenções amigas...

 

Contando-me as suas histórias,
De tantas e mais belas memórias
E nalgum embalo de cantigas...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 22:50
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 2 de Março de 2020

VENTOS QUE ME SOPRAM

 

Ventos que me sopram I.jpg

VENTOS QUE ME SOPRAM

 

Sopram-me os ventos, ao ouvido,
Frescos e vindo não sei de onde...
Faço-me de surdo e adormecido,
Rendido, a bulício que me ronde.

 

Trazem-me notícias de tão além,
Palavras que vão chegando tarde,
Sem interesse pra mais ninguém,
Ensinamentos que me são alarde...

 

E que para os demais de nada são,
Ventos soltos e sem qual sentido,
Mas é com eles que ando metido!

 

Quando preciso, ei-los, na sua paz,
Afagando-me, neste avanço fugaz
E assim me delicio, nesta perdição...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

 

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 00:49
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14

20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ÁGUAS QUE CORREM

. HISTÓRIAS DA VIDA...

. SINTO, ENQUANTO VIVO...

. O QUE TANTO ESCONDO

. OLHANDO O FIRMAMENTO...

. SONHOS DESALMADOS

. ESPÉCIME DE POETA...

. ESMOLAS À PORTA

. SINCERIDADE...

. POBRES, MAS SUBSERVIENTES

.arquivos

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds