Domingo, 6 de Setembro de 2020

REFLEXOS DO QUE VÊS

 

https://youtu.be/hA0b4eZTlrA

 

REFLEXOS DO QUE VÊS

 

Não vejas os outros, vendo-te num reflexo!...
A ti, tu conheces-te, mas não quem mais vês,
Por mais que perfeito o desenho e complexo...
Tudo o que os demais são, é aquilo que crês,
Para além de toda essa tua correcta imagem
E não quanto demais deixam nessa miragem!...

 

Deixa-te de tão adocicada e mísera cegueira,
Porquanto o mundo nada mais é, desse real,
Cada qual puxando numa sua mais vil maneira...
Acorda, tanto que não nasceste para serviçal!...
Sei e reconheço, todo o teu honesto conselho,
Crendo serem todos teu aventurado espelho!...

 

Mas, a realidade e por mais que nos seja dor,
É tanto injusta, pelas mais pisadas do inferno
E, naquilo que tanto acreditamos, o tal amor,
Nada mais diz, a que lenha a arder no Inverno...
Ardendo até ao final, acabando em noite fria,
Regelando esse teu corpo, até severa agonia!...

 

Tudo, à nossa volta, não mais é que reflexos,
Ilusões, crenças, desilusões, demasiado mais
E confuso, fazendo parte dos nossos desejos,
A quantos esquecidos e transeuntes animais...
Mas os passos marcam o trajecto da verdade,
Ao que, tanto tu, seja eu, sejamos a vontade!...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( https://youtu.be/hA0b4eZTlrA )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 23:19
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14

20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. ÁGUAS QUE CORREM

. HISTÓRIAS DA VIDA...

. SINTO, ENQUANTO VIVO...

. O QUE TANTO ESCONDO

. OLHANDO O FIRMAMENTO...

. SONHOS DESALMADOS

. ESPÉCIME DE POETA...

. ESMOLAS À PORTA

. SINCERIDADE...

. POBRES, MAS SUBSERVIENTES

.arquivos

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds