Domingo, 19 de Junho de 2022

METAMORFOSES...

 

Metamorfoses....jpg

 

METAMORFOSES...

 

Ganhei asas, para me libertar,
Expandir-me aos céus e acelerar,
Em tais garras, para desmembrar,
Tudo e quem me ouse acorrentar!...
Umas vezes águia, outras borboleta,
Tantas vezes coxo, quando não atleta,
Comendo papas na mente mais esperta,
Acelerando rectas, por curva encoberta!...
Sou alguém em metamorfose,
Esquadrinhando ninho a merecida pose,
Quantas vezes em linha que não cose,
Por agulhas de tamanha dose!...
Escolho voos, sobre massa bruta,
Gente reles e articulada astuta,
Uns simplórios filhos da puta,
Sempre com a mente à escuta!...
Desenvolvi gancho de escorpião,
Escondido, entre pedras de imensidão,
A que não me detectem nesse guião
E tropecem na camuflada solidão!...
Tanto longe daquilo que pensam,
Pelos cantos em que se esqueçam,
Pelas críticas e quais adormeçam,
Nos seus pecados, que não confessam!...
Faço o meu trajecto pelo azul celeste,
Sobre o cume do monte mais agreste,
Ao longo do tal deserto que me veste,
Longe daquele que quanta ira reveste!...
E é certo que mereci estas minhas asas,
Conseguidas em tais lutas e façanhas,
Nunca as tuas, concluídas patranhas,
Viscosos venenos, em jardins de rosas!...
Assim, abro esta minha envergadura,
Simples ser, talvez asada cavalgadura,
Sobrevoando os céus, em tal postura,
Seja de dia, ou por quanta noite escura!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
    - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 19:06
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 17 de Junho de 2022

OLIVENÇA E OUTRAS GUERRAS...

 

Olivença....jpg

 

Tenho andado calado, mas hoje acordei com os pés de fora!... Intriga-me a "luta feroz" de um povo, assim como o corrupio constante dos seus (des)governantes, quanto à fervente tentativa de dar razão a quem quer que seja e envolvente, naquilo que diz respeito à actual guerra no velho continente! Reafirmo a minha intriga, alto e bom som, interrogando quantos o fazem, designadamente neste esquecido rectângulo, à beira-mar estagnado, tentando compreender a razão pela qual e semelhante nada fazem, em quanto nos diz respeito à causa e perda da soberania de Olivença...Bom, talvez e segundo reza a história, naquilo que é obscuro e pouco referido, que tenhamos perdido a razão, a partir do momento em que não cumprimos o estabelecido, –coincidência no facto actual europeu e no contexto de acordos internacionais!–, pois que seria nossa obrigação entregar a anexação, na América Latina, quanto à expansão dos estados do Rio Grande do Sul e do Mato Grosso sobre territórios a sucessivas conquistas às colónias espanholas, para que nos fosse devolvido o território ainda hoje em posse de Espanha, contrário ao decidido por Tratados de Paris de 1814 e Viena de 1815 e cujo mapa internacional ainda demarca como fronteira indefinida, –pelo menos alguns!–... Porém, a preocupação e sangue fervente, declara-se para aquilo que vai na casa do vizinho, um tanto além fronteiras! Se pensassem pela própria cabeça, veriam e sem sair da Europa, os casos mais flagrantes de Gibraltar e Chipre, tanto a Catalunha, pelo que todos assobiam para o lado, pois há que agradar a gregos e troianos, enquanto a própria Europa se cala e enrola o rabinho entre as pernas... Que se saiba e numa certeza, o planeta Terra teve uma origem sem fronteiras e todas as que foram designadas serviram, simplesmente, os interesses de quem queria governar e o poder, pois que e única existente, era aquela que estava para além ao desconhecido do Universo! Não queiram servir de mão direita de um qualquer novo "Criador"... Pensem e acordem, sem vender o desconhecido! Sem fronteiras e interesses, não haveriam guerras...


Manuel Nunes Francisco ©®

    - Imagem da net -

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 16:51
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 15 de Junho de 2022

VELÓRIO, AO QUAL FUJAM!...

 

Velório, ao qual fujam!....jpeg

 

VELÓRIO, AO QUAL FUJAM!...

 

Ah, essa tal última despedida!...
Por altura do meu velório,
Não quero adoração corrompida,
Muito menos perdão inglório!...

 

Não quero lágrimas de crocodilo!...
Era tão boa pessoa, coitadinho,
Amistoso, qual imagem de esquilo,
Tão terno e quão mansinho!...

 

Digam, sem vergonha, filho da puta,
Reles, agarrado à sua aguerrida luta
E sem emprenhar pelos ouvidos!...

 

Dando guerra aos quantos vendidos!...
Na última despedida, estenderei a mão
E comigo levarei tais falsos da escuridão!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 23:04
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 9 de Junho de 2022

ADMIRO O INTELIGENTE...

 

Admiro o inteligente....jpg

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 22:20
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 6 de Junho de 2022

TAL SUPOSTO BANHO...

 

Banho de pássaros... I.jpg


TAL SUPOSTO BANHO...

 

Esta tarde, enchi-lhes aquela banheira
E com eles tomei banho...
Observando-os, pintassilgos, pardais,
Melros, pombos e tantos mais,
Ali postado, por detrás dos cortinados,
Para que não se assustassem,
Fossem felizes, à sua maneira,
Fazendo do pouco lago tamanho,
Sem que de mim nada soubessem...
Tornou-se, quase, obrigação diária!...
Às vezes, fico à espera dos seus mimos,
Desafiando-lhes a paciência,
Saltitando, desencontrados,
Para que eu saia do quintal,
Aquele espaço, por perto nada de igual,
Ao que os atraio, numa magnificência,
Nalguma ideia que nos sorrimos...
Loucura minha, de maior certeza!...
Porém, é certo que me agradecem...
Tal como eu, filhos de um deus, merecem,
Pois, de mim, são actores de realeza!...
Amanhã, caso cá ande, mudarei aquela água,
Sonhando as suas asas, nem que fosse uma légua!...
Ah, quantos anos de vida eu daria!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
    - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 23:32
link do post | comentar | favorito
Domingo, 5 de Junho de 2022

DESCALÇOS, VÃO ESTES MEUS PÉS

 

Descalços, vão estes meus pés.jpg


DESCALÇOS, VÃO ESTES MEUS PÉS

 

Descalços, pela praia, vão meus pés,
Percorrendo-a para a frente e revés,
Tamanho o areal e reflexão extensa,
Em clave melódica por onda intensa...

 

Profundos pensamentos alcançados,
Rastos dos tempos, tão demarcados,
Pegadas seguidas, nunca alcançadas,
Nelas ficando e de mãos penduradas...

 

Com areia entre dedos, assim avanço,
Medindo o redor de tamanho espaço
E deixando que me siga quem mereço...

 

Colocando os seus pés no meu pisar,
Sabendo que tais tanto vou precisar...
E da areia faço toalha... e adormeço!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
    - Imagem da net -
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 23:21
link do post | comentar | favorito
Sábado, 4 de Junho de 2022

SABENDO O QUE SEI HOJE...

 

Sabendo o que sei hoje....jpg

 

SABENDO O QUE SEI HOJE...

 

Gostaria de ter menos vinte anos,
Sabendo tudo aquilo que sei hoje,
Nunca que esta meta tal me enoje,
Ou tais anos tenham sido levianos...

 

Entraria, no passado, noutro futuro,
No presente e no qual me defronto,
Não sei se mau, mas num confronto,
Tanto de luz, quer de buraco escuro!...

 

Adoraria andar para trás, analisando,
Tudo aquilo que à altura não pensei
E cujo me levou a isto que encontrei...

 

Sem lamento, pelo que vou pisando,
Altos e baixos, de minha construção,
Seguindo naquilo que é tal sedução!...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 22:44
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 2 de Junho de 2022

MÃO SOBERBA E MUSA...

 

Sonhar acordado....jpg

 

MÃO SOBERBA E MUSA...

 

Ah, tu, soberba mão de musa,
Guia à minha viagem nocturna,
Candeia desta mente confusa,
Nuns traços de linha taciturna!...

 

Luz ao fundo de qual caminho,
Escuro, sem que se saiba rumo
E eu para aqui, quanto sozinho,
Por versos em formas de fumo!...

 

Ah, númen, para além do breu,
Que me crias noites de insónias
E eu sem entender quem sou eu...

 

Serei ser e surpreendente vida,
Cor vistosa, como se begónias,
Ou meramente tal eira varrida?...

 

Manuel Nunes Francisco ©®
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

 

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 02:41
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 8 seguidores

.pesquisar

 

.Outubro 2022

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. VIAGEM ALÉM DO INFERNO...

. Lagoa de Albufeira - Pôr-...

. QUEM ÉS, QUEM SOU...

. Falsas verdades

. O machado e a floresta

. VIDA EM QUATRO TEMPOS

. ENCRUZILHADAS...

. LIBERDADE!!!...

. FIGURAS DE BARRO...

. DOMINANDO AS CURVAS... DO...

.arquivos

. Outubro 2022

. Setembro 2022

. Agosto 2022

. Julho 2022

. Junho 2022

. Maio 2022

. Abril 2022

. Março 2022

. Fevereiro 2022

. Janeiro 2022

. Dezembro 2021

. Novembro 2021

. Outubro 2021

. Setembro 2021

. Agosto 2021

. Julho 2021

. Junho 2021

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub