Domingo, 4 de Novembro de 2018

ÁGUAS DA NAÇÃO

 

Doce silêncio.jpg

ÁGUAS DA NAÇÃO

 

Águas que pingam, águas que correm...
Ai, estas águas de mentes poluídas!
Estendem-se pelo solo, bem horizontal,
Para que lhes possam passar por cima.
Qualquer um destes dias, morrem
E já sem que forças sentidas,
Desfalecendo aqui, ou mais acima,
Pouco importando, quando tudo já é igual.
São águas, simplesmente envenenadas,
Tantas as fossas e línguas contaminadas...
Fedem, estas, nos arrotos que vão dando,
Nas promessas e peidos, que vão soprando...
Regurgitam as fezes que comem, uns dos outros,
Num refogado de louros e ensopados.
Pobre daquele, não passando de um desgraçado,
Povo, já sem voz e sempre mal-amado
E que come nos restos das intrigas, disfarçadas,
No passar dos dias e horas amarguradas...
Pingam as águas, engordando rios canalizados,
Enchendo mares, açudes e demais estancados...
Soltem-se as águas, deixem-se fluir as represas,
Os direitos e pensamentos, as mentes presas
E chapinhem, gritem, saltem, como crianças,
Brincando de alegria, por parques de abastanças.
Águas que pingam, em tempestades que chovem,
Matando os parasitas, lavando pedras que movem...

 

( Manuel Nunes Francisco ©® )
( Imagem da net )
Todos os Direitos de Autor reservados e protegidos nos termos da Lei 50/2004, de 24 de Agosto - Código do Autor. O autor autoriza a partilha deste texto e/ou excertos do mesmo, assim como a imagem inédita, se existente, desde que mantidos nos seus formatos originais e obrigatoriamente mencionada a autoria da obra intelectual.

sinto-me:
tags:

publicado por francisfoto às 23:32
link do post | favorito
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.


.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 6 seguidores

.pesquisar

 

.Maio 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
13
15

18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. SENTADO NO CUME DO MUNDO....

. TANTOS LIVROS SAGRADOS

. LINGUAGEM SEM SENTIDO

. INOCÊNCIA QUE PERDEMOS

. MISTÉRIOS DA FÉ

. TUDO A SEU TEMPO...

. VIAGEM RESERVADA...

. TIQUE-TAQUE DE UM TEMPO

. SEM SENTIDO E COM RAZÃO.....

. MEUS TRILHOS DESBRAVADOS

.arquivos

. Maio 2021

. Abril 2021

. Março 2021

. Fevereiro 2021

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Novembro 2020

. Outubro 2020

. Setembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Junho 2020

. Maio 2020

. Abril 2020

. Março 2020

. Fevereiro 2020

. Janeiro 2020

. Dezembro 2019

. Novembro 2019

. Outubro 2019

. Setembro 2019

. Agosto 2019

. Julho 2019

. Junho 2019

. Maio 2019

. Abril 2019

. Março 2019

. Fevereiro 2019

. Janeiro 2019

. Dezembro 2018

. Novembro 2018

. Outubro 2018

. Setembro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Junho 2018

. Maio 2018

. Abril 2018

. Março 2018

. Fevereiro 2018

. Janeiro 2018

. Dezembro 2017

. Novembro 2017

. Outubro 2017

. Setembro 2017

. Agosto 2017

. Julho 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Setembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Junho 2014

.tags

. todas as tags

SAPO Blogs

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub